Prêmios

DOCE BRASIL HOLANDÊS, documentário para TV, 52 min, HD, 2010. Gravado na Alemanha, Holanda e Brasil, em outubro de 2008 e março de 2009. Recebeu o apoio do Programa IBERMEDIA para desenvolvimento de projeto.

Participou do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários. Em exibição no canal GNT e co-produzido pela TV Cultura.

Prêmio: Melhor Documentário no 5º BRAFFTV – Brazilian Film & TV Festival of Toronto.

 

DONA HELENA, documentário para televisão, 55 min, vídeo digital, 2005. Dirigido por Dainara Toffoli. O projeto recebeu o prêmio Edital n. 8 de Documentários, MinC/2002 e participou no É Tudo Verdade – 11º Festival Internacional de Documentários; 15th Hot Springs Documentary Film Festival (Arkansas/EUA); Festival de Jazz de Madrid, Espanha; Beeld vor Beeld Documentary Film Festival, 2009. Amsterdam, Holanda e Antuérpia, Bélgica; Viscult International Documentary Film Festival, 2009. Joensuu, Finlândia; Festival SESC Melhores Filmes de 2008.

Prêmio: Melhor Documentário no II Tudo sobre Mulheres – Festival de Cinema Feminino.

 

EXTREMO SUL, documentário de longa-metragem, 35mm, 2004. Dirigido por Sylvestre Campe e Monica Schmiedt. Projeto vencedor CORFO e FONDART, concedidos pelo Governo do Chile e IBERMEDIA. Exibido na competição oficial do Festival Internacional de Filme Documentário de Amsterdã/2004 – IDFA.

Prêmios:

  • Gran Premio Genziana d’Oro – 53rd Trento Film Festival – Maio 2005 –Itália
  • Grand Prix Graz – 17th International Mountain & Adventure Film Festival – Novembro 2005 – Áustria
  • Melhor Fotografia – Prêmio F.E.E.C. – 23º Festival de Cinema de Muntanya de Torelló – Novembro 2005 – Espanha
  • Melhor Diretor – Tbilisi International Mountain Film Festival Niamori – Fevereiro 2006 – Geórgia
  • Melhor Filme, Melhor diretor, Melhor Fotografia, Melhor Montagem – Prêmio José Lewgoy – O melhor do cinema gaúcho – março de 2006
  • Melhor Fotografia e Melhor Montagem – Troféu Cunha de Aço – III Festival de Cinema de Maringá – Brasil – Julho 2006
  • Prêmio RGE Governo do Estado do Rio Grande do Sul, setembro 2001.

 

A INVENÇÃO DA INFÂNCIA, documentário, 26 min, 16 mm, 2000. Dirigido por Liliana Sulzbach e produzido por Monica Schmiedt. É o segundo filme mais visto do Porta Curtas.

Prêmios:

  • Melhor Filme de Média-metragem, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Prêmio Especial de Filme Gaúcho, no 28 Festival de Gramado – Cinema Latino e Brasileiro;
  • Eleito um dos 10 favoritos do público, no 11 Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo;
  • Melhor Filme pelo júri popular e Prêmio UNICEF, no 42º Festival Internacional de Filme Documentário e Curta-Metragem de Bilbao – Espanha;
  • Melhor Filme 16mm, no 1o Prêmio APTC de Cinema; Internacional de Curtas Metragens de São Paulo;
  • Melhor Curta-metragem, eleito pelo público, na 4o Mostra de Cinema Brasileiro de Tiradentes;
  • Melhor Média-metragem, no II Grande Prêmio Cinema Brasil;
  • Melhor Curta-metragem, no II Images du Noveau Monde – Quebéc/Canadá;
  • Melhor Filme Documentário, Melhor Direção, Roteiro e Montagem de Curta-metragem em 16mm, no 5o Festival de Cinema do Recife;
  • Melhor Filme eleito pelo público, na 3o Mostra de Taguatinga de curta-metragem;
  • Melhor Filme, no Short Short Film Festival – Tokio/Japão/2001
  • Menção Honrosa, no Sexto Festival Internacional Santiago Álvarez In Memoriam – Cuba/2005.

 

ANAHY DE LAS MISIONES, 114 min, 35 mm, 1997. Dirigido por Sérgio Silva.

Prêmios:

  • Melhor Filme, Roteiro, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante e Direção de Arte pelo júri oficial, Melhor Filme pelo júri popular, Melhor Filme prêmio Unesco, Melhor Atriz pela crítica, no XXX Festival do Cinema Brasileiro de Brasília/BR/97;
  • Melhor Roteiro e Atriz, Araci Esteves, no II Festival de Cinema do Recife/BR/98;
  • Melhor Fotografia, no II Brazilian Film Festival of Miami/USA/98;
  • Melhor Atriz, Araci Esteves, no Festival de Triste de cinema latino/ ITÁLIA/98;
  • Melhor Roteiro e Atriz, Araci Esteves, no II Festival de Cinema de Recife;
  • Melhor Maquiagem em Cinema no IV Prêmio Avon;
  • Melhor Atriz Coadjuvante, Dira Paes, pela Associação dos Críticos de São Paulo, 1998.

 

ANTÁRTIDA, O ÚLTIMO CONTINENTE, 50 min, 16mm, 1997, dirigido por Alberto Salvá e Monica Schmiedt.

Prêmio: recebeu o prêmio Resgate do Cinema Brasileiro, do Ministério da Cultura do Brasil/1994.

 

MAZEL TOV, 14 min, 35mm, 1987, dirigido por Flávia Seligman e Jaime Lerner. Produção Executiva Monica Schmiedt.

Prêmio:  Melhor Direção de Arte, no XX Festival do Cinema Brasileiro de Brasília/87.

 

O MENTIROSO, 101 min, 35 mm, 1988, dirigido por Werner Schünemann e produzido por Monica Schmiedt. Sucesso de bilheteria no sul do Brasil.

Prêmios:

  • Melhor Filme (júri oficial e júri popular), Direção, Ator, Atriz Coadjuvante, no XXI Festival do Cinema Brasileiro de Brasília/88;
  • Melhor Ator, no I Festival Internacional de Cine-Comédia de Torremolinos, Espanha/89.
  • Destaque do ano em cinema, Troféu Scalp 1989.

 

Produção Associada:

MEMÓRIAS PÓSTUMAS, 95 min, 35mm, 2001. Dirigido por André Klotzel e produzido pela Super Filmes. Produção Executiva Monica Schmiedt. Selecionado para a mostra Panorama do Filmfestival Berlin/2001.

Prêmios: Melhor Filme, Direção, Roteiro e Atriz coadjuvante pelo júri oficial e Prêmio da Crítica no 29o Festival de Cinema de Gramado.